45.55.146.245_imagescaldy2iz

A técnica do cotovelo alto é algo indispensável na natação, pois essa mesma técnica é usada nos nados crawl, costas e borboleta (chamado por muitos de nado golfinho). E segundo minha experiência como treinador, este é o maior problema da maioria dos triatletas que não tem origem da natação. O erro consiste em tentar colocar muita força no início da braçada como uma tentativa desesperada de conseguir apoio. Outra característica desse erro é que durante o movimento de propulsão esses nadadores mantém o cotovelo esticado, pois o nadador não só gasta mais energia como produz forças de propulsão em direções conflitantes que diminuem a velocidade do nado.

cotovleo alto nado livre

O cotovelo alto no nado crawl

Quando nadamos tentamos produzir força para baixo (o que resulta ajuda na nossa flutuação) e para trás (para contribuir para nossa propulsão).
Isso melhora muito quando o nadador consegue durante a fase de propulsão da braçada (quando empurra a água para trás) manter a mão e o antebraço em uma posição quase vertical (em relação ao fundo da piscina).

Como fazer a braçada correta do crawl
O segredo para a braçada correta do crawl é aliviar um pouco a aplicação de força até que sua mão e antebraço estejam alinhados e na vertical (ponta dos dedos apontando para o fundo da piscina).
Mark Evans, autor de vários livros de triathlon, afirma que a fase de apoio da braçada é conseguida pela posição do braço e não através da força.

Dicas para uma braçada correta:
1- Alongamento: para conseguir executar uma braçada correta é necessário ter o mínimo de mobilidade articular na articulação dos ombros. Inclua alongamentos no seu programa de treinamento.
2- Propulsão: lembre-se de aliviar a força no começo da braçada e aplique força apenas quando sua mão e antebraço estiverem na vertical (dedos apontados para o fundo da piscina). Fazer força logo que sua mão entra na água só servirá para duas coisas, você gastar mais energia e prejudicar sua velocidade de nado.
3- Educativos: o educativo de nadar com um braço só é bom para que os nadadores melhorem sua percepção de suas braçadas.  Inclua esse educativo no seu treino. Dica: evite nadar muita metragem nos educativos, o ideal é que os exercícios sejam executados por 25 ou 50m, lembre de alternar os lados.
4- Nado de Costas: apesar do nado de costas ser diferente do crawl, não só pela posição do corpo mas também pela forma como a braçada é executada. Para executar a braçada do nado de costas corretamente é importante conseguir manter o alinhamento das mãos com o antebraço. O que pode melhorar sua percepção e se transferir para o nado crawl.
5- Palmar: recentemente descobri um palmar muito legal que corrige o erro (da falta) de cotovelo alto. O palmar chama FINIS Bolster Paddle.  Ele possui uma extensão no antebraço que obrigado o nadador a manter a posição correta da mão e antebraço durante a braçada.  No começo é difícil nadar muito tempo com o palmar mas com o tempo a posição se torna natural. Esse também é um excelente palmar para o nado de costas. Apesar do produto ainda não estar disponível no Brasil é possível comprá-lo facilmente na Amazon, e você não paga imposto porque o produto com o frete custa menos do que US$50,00 (eu já comprei várias coisas de lá).

Bons treinos!

Posts Relacionados

Rodrigo Langeani

Sobre Rodrigo Langeani

Formado em Educação Física pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) CBA em Gestão de Negócios IBMEC Técnico de Triathlon Nível 2 pela CBTRi Bi-campeão amador do Triathlon Internacional de Santos (1999-2001) Atualmente dedicando-se a provas de Xterra Treinador Esportivo Bike fitter Criador do Projeto Escola de MTB

6 Comentários

Deixe um comentário!

Receba as melhores dicas EspiritoOutdoor em seu e-mail gratuitamente. Mantenha-me atualizado(a)!